Antologia de Haikais (parte 2)

Antologia de Haikais (parte 2)

Este haikai foi um divisor de águas em minhas oficinas de haikais. Ele me levou a refletir sobre a atitude de respeito e reverência de Bashô em relação à natureza, em pleno século XVII, no qual o aquecimento global era uma realidade tão distante quanto inimaginável. E passei a dar oficinas de haikai focando a questão da ecologia. Estou convicta de que quando o poeta passa a observar a natureza e a comungar com ela, e expressa esta experiência em seus haikais, começa a despertar e/ou emergir, dentro dele, o respeito e o amor pela natureza e, como conseqüência, uma atitude profunda de louvar e cuidado (tão necessário) para com a mãe natureza.

 

(O poeta nasceu em 1644 e faleceu em 1694.)

*************

Desenho_02a noite

me pinga uma estrela do olho

e passa

 

Paulo Leminski

*************

Foi este inspirado poeta que me abriu o portal do universo dos haikais. Tudo começou com a biografia que ele escreveu sobre Bashô: “Bashô: a lágrima do peixe” (Ed. Brasiliense, 1983, S. Paulo). Devorei, me encantei, e fui adentrando o caminho dos haikais desde então. Tive o privilégio de ter feito um curso de poesia com Leminski na Faap. Sites e blogs e referências dele na Internet pululam. Como o sapo – ou rã – de Bashô!

 

7 Comentários

  • sérvio lima

    Responder

    mia uma gata no telhado
    frio de inverno
    está com fome?

    sérvio lima

    outubro 6, 2011 at 2:23 pm
  • sérvio lima

    Responder

    pinga uma gota
    de orvalho na flor
    parece que chora

    sérvio lima

    outubro 6, 2011 at 2:25 pm
  • sérvio lima

    Responder

    seu blog é lindo
    parabéns.

    sérvio lima

    outubro 6, 2011 at 2:27 pm
  • sérvio lima

    Responder

    no meio da morte
    um haikai
    ipê florido

    sérvio lima

    outubro 7, 2011 at 9:58 am
  • sérvio lima

    Responder

    eu é quem agradeço
    por existir um espaço tão interessante
    como este…
    abraçocomsaborhaikai

    outubro 7, 2011 at 10:01 am
  • sérvio lima

    Responder

    gotas de orvalho
    cobrem a borboleta
    camuflagem de prata

    sérvio lima

    outubro 7, 2011 at 6:01 pm

Postar Comentário