3 outros contos mínimos sobre sustentabilidade

3 outros contos mínimos sobre sustentabilidade

A cartinha para a vizinha da “vassoura”

 

Minha querida vizinha: prometa para mim que nunca mais vai usar sua mangueira como vassoura. Prometa-me que vai varrer seu quintal, sua calçada e até a rua com uma boa vassoura e, quando muito, utilizar apenas um pouquinho d’água para completar sua limpeza diária. Prometa para mim que, juntas vamos poupar água para a nossa e para todas as gerações que estão por vir. Você promete?

 


aguaO banho do amigo da Jany

 

O amigo da Jany contou a ela que toma banho de um jeito diferente. E muito rápido! Sabe o que ele faz? Ele leva um balde para debaixo do chuveiro. E sabe o que mais ele faz? Uma baita economia de água! Grande parte daquela água que iria “por água abaixo”, pelo ralo, ele aproveita depois! Pra lavar o próprio banheiro, dar a descarga, regar plantas… Vamos plantar esta ideia?

 


O lago do Fernando

 

Um dos apelidos de um dos filhos do Fernando é Lago. Longa história… tataraneto de índios, a mãe costumava chamá-lo de Índio Lago Dourado desde que nasceu. Lindo, não? Ela o chama assim até hoje. O sonho do pai do Lago era ter um lago no sítio dele. Um lago! Um lago para embelezar a casa e para captar a água de chuva para depois aproveitá-la. Há muito pouco tempo, o sonho dele se realizou. Hoje, a água do lago do Fernando é aproveitada para regar as plantas e para outros usos que não exigem água potável. Ah! E o lago é lindo. Como o Lago…

 

Sem Comentários

Postar Comentário